Onboarding: Embarcando no trem-bala para o sucesso no trabalho

Se você é um viajante a negócios no Japão, um turista ou simplesmente um aficionado por ferrovias, já ouviu falar do trem-bala de alta velocidade daquele país, o Hokkaido Shinkansen. Esta adição à rede ferroviária de Shinkansen tem uma característica importante: pela primeira vez, é possível viajar direto de Tóquio para a ilha de Hokkaido, no norte do Japão, de trem-bala.

Para aqueles que preferem estar mais perto da superfície ao viajar, o Hokkaido Shinkansen é um motivo de comemoração. A viagem de cerca de 825 quilômetros leva aproximadamente o mesmo tempo no ar que no solo, cerca de quatro horas, uma vez que levamos em consideração os longos tempos de check-in e procedimentos de segurança nos aeroportos locais. Os preços das passagens também são quase idênticos, com média de US$ 300 para qualquer modo de transporte.

Adicionar esta nova linha ao Shinkansen não foi barato, custando ao Japão pouco menos de US$ 5 bilhões. Não é um pequeno investimento, mas na era moderna dos negócios, quanto mais rápido, melhor. Para acompanhar a concorrência, você precisa se comprometer para estar sempre à frente e não perseguir o próprio rabo.

A tecnologia não é a única coisa que deve ser mais rápida; também queremos que os colaboradores trabalhem em um ritmo acelerado. Muitos anúncios de empregos atuais incluem tantos pré-requisitos para o cargo que provavelmente o candidato teria que ter atuado na mesma posição por mais de 10 anos para conseguir cumprir todos. Os gerentes de contratação não deveriam reclamar de não serem capazes de encontrar pessoas qualificadas quando seus anúncios de emprego se baseiam em um paradoxo.

Uma maneira muito melhor de garantir o sucesso é contratar baseado em um forte potencial e, em seguida, orientar a pessoa para obter o melhor desempenho com um programa de integração, é o Onboarding. Pense em uma velha locomotiva a vapor engolindo carvão e espalhando fumaça negra enquanto arrasta os vagões de passageiros pelo interior a 40 quilômetros por hora. Em seguida, pense no Hokkaido Shinkansen, fazendo o mesmo trajeto sete vezes mais rápido com muito menos gasto de energia e mínimo impacto ambiental. Isso é o que a integração e o um bom programa de Onboarding faz por você, por sua nova contratação e por sua organização: ele ajuda os colaboradores não apenas a ter um melhor desempenho e a serem mais produtivos mais rapidamente, mas também os integra à cultura de sua empresa e eleva seu senso de satisfação no trabalho.

Já que estamos falando de velocidade, vamos para uma versão express desse post:

  • – O Onboarding envolve avaliar os pontos fortes, limitações e motivações de um novo contratado em relação ao cargo;
  • – Personalizar um plano de ação de desenvolvimento;
  • – Garantir um processo de coaching orientado para o gerente e o funcionário.

Como uma ferrovia de alta velocidade, o Onboarding requer um investimento inicial, mas dificilmente algo escalonável para US$ 5 bilhões. Em vez disso, imagine construir uma linha ferroviária de alta velocidade e com grandes expectativas de sucesso por apenas uma fração do custo real. Seria um grande erro! O Onboarding não só oferece resultados positivos a um preço que definitivamente se enquadra na categoria “grande erro”, como também se pagará quando você ver seu membro da equipe engajado e produzindo um trabalho de qualidade.

Em outras palavras, é hora de embarcar no Onboarding.

4 melhores práticas para contratar um novo membro para uma equipe existente


Você tem uma equipe de alto desempenho e encontrou seu próximo grande membro. O que fazer agora? O processo de integração é uma parte crítica da integração de um novo membro da equipe, especialmente quando eles estão entrando em uma dinâmica que já está bem estabelecida e tem um bom desempenho em conjunto. Eles não são apenas novos na empresa, mas também precisam se acostumar com os colegas com quem trabalharão mais próximos. 

Aqui estão 4 práticas recomendadas para adicionar uma nova contratação a uma equipe existente:

1. O Perfil Caliper vai além da seleção

As avaliações de personalidade não expiram quando o novo contratado entra pela porta. Aproveite o que você aprendeu sobre os pontos fortes, motivações, tendências naturais e comunicação preferencial e estilo de trabalho do novo membro da equipe através do Perfil Caliper. Quando os gerentes levam essas questões em consideração, torna-se muito mais fácil moldar estratégias de coaching e mentoring, fornecer orientação direcionada e ajudar o indivíduo a se aclimatar e prosperar em seu novo time.

Mesmo se você não usar avaliações para seleção, é uma ferramenta valiosa para os gerentes entenderem melhor a dinâmica de sua equipe, como os indivíduos podem interagir uns com os outros, reforçar os pontos fortes uns dos outros e se antecipar a conflitos potenciais. Ao ajudar a equipe a se conhecer em um nível mais pessoal, os gerentes podem aumentar o entendimento mútuo, melhorar a comunicação e fomentar uma equipe forte e unida.

2. Prepare a equipe com antecedência

A preparação é fundamental quando se trata de integrar um novo membro da equipe. Não espere até que eles já tenham começado, certifique-se de que a equipe entenda quem se juntará a eles, quais serão as responsabilidades do novo colega de equipe, quem estará envolvido em cada parte do treinamento e crie uma oportunidade para a equipe para conhecer seu novo membro em um ambiente que não é só trabalho.

Antes de chegar o Dia 1 do novo membro, uma equipe bem preparada fará uma transição perfeita e um processo de integração tranquilo. Ao remover quaisquer incógnitas, inconsistências ou variáveis antes da chegada do novo contratado, a equipe será capaz de começar a trabalhar.

3. Defina as expectativas para todos na equipe

Às vezes, os colaboradores de uma equipe existente podem pensar que um novo membro não significa nada para sua carga de trabalho. Mas nem sempre é o caso. É claro que os gerentes estarão pensando sobre o processo do início ao fim para o novo membro da equipe, mas não negligencie como esse processo afetará todos na equipe. Seja para alinhar sessões de treinamento, agendar check-ins, reunir-se com membros da equipe para ver como a nova contratação está crescendo ou como eles podem fazer a transição da carga de trabalho e responsabilidades conforme o novo membro fica cada vez mais definido em sua nova função – é importante que toda a equipe saiba o que está acontecendo em um determinado momento, para que não haja confusão.

4. Coloque em uma linha do tempo

Uma parte importante para manter o processo em andamento e no caminho certo é criar uma linha do tempo. Mapeie o cronograma de integração e treinamento, descreva quanto tempo o processo deve levar, divida-o em fases ou etapas e estabeleça prazos para quando cada etapa deve ser concluída. Isso permite não apenas que o gerente acompanhe onde está o processo, mas também permite que o novo contratado tenha uma visão completa de seu treinamento, quanto tempo levará e como será dividido. Os colegas de equipe também podem ver o que vai acontecer, quando será e ter uma ideia melhor de quando sua equipe estará totalmente atualizada.

A linha do tempo também é uma ótima oportunidade para definir metas, agendar conversas individuais, criar tempo para feedback, perguntas e quaisquer check-ins necessários ao longo do caminho para garantir que seu novo contratado tenha ampla oportunidade de obter o treinamento, orientação e o tempo face a face de que precisam enquanto se acomodam.

A parte importante de assimilar uma nova contratação em uma equipe existente é lembrar que eles se encaixarão em uma dinâmica existente. Aproveite o Perfil Caliper para entender melhor os sucessos e desafios que o indivíduo e a equipe como um todo enfrentarão ao longo do processo – e planeje como lidar com essas coisas com antecedência para aliviar o máximo de atrito possível.

Para saber mais sobre como o Perfil Caliper pode tornar a integração e o treinamento um processo mais suave para seus novos contratados e sua equipe, entre em contato com nossos especialistas hoje mesmo!