Saiba quais são os melhores CEOs do Brasil – e como se inspirar neles

Anualmente, a Forbes Brasil divulga os CEOs que foram destaque naquele respectivo ano. Em uma lista de 25 pessoas, a Caliper separou alguns destaques para você se inspirar e, assim, iniciar uma mudança interna que pode ajudar o seu negócio a evoluir sempre.

Confira os principais nomes e os motivos por terem sido escolhidos pela Forbes:

Frederico Trajano – Magazine Luiza

Frederico Trajano ficou com o primeiro lugar do ranking de melhores CEOs do Brasil em 2018 pela transformação que operou na empresa desde que assumiu a liderança, em janeiro de 2016. Os principais pontos de atuação do CEO foram na integração de logística dos pontos on-line e off-line, o lançamento do marketplace e a criação de novos projetos, como o Luiza Labs.

Alexandre Birman – Arezzo

Presidente da empresa de calçados femininos desde 2013, Alexandre Birman internacionalizou a Arezzo, que já tem mais de 10% do lucro proveniente do exterior. Isso se deu principalmente pela estratégia de fast fashion dos calçados, que proporcionou aumento nas receitas e no número de lojas. 

Pedro Parente – Petrobras

Conhecido por sua experiência em comandar empresas em crise, Pedro Parente assumiu a Petrobras com o objetivo de reerguer a maior estatal brasileira e diminuir a dívida acumulada, que chegou a R$392 bilhões no fim de 2015. Com um plano agressivo de venda de ativos, a petroleira vem recuperando sua grandeza.

Marcelo Castelli – Fibria

CEO da produtora de celulose desde 2011, Marcelo Castelli foi escolhido pela gestão da dívida da empresa e pelo pagamento de dividendos recorde, além do programa de fomento a pequenos produtores, com mais de dois mil cadastrados. 

Theo Van Der Loo – Bayer Brasil

Ao contrário de seus colegas nos primeiros lugares da lista, que se destacaram por conquistas financeiras, o presidente da Bayer Brasil desde 2011, Theo Van Der Loo, merece notoriedade por conta de seu esforço para aumentar a igualdade e diversidade da empresa.

A presença feminina

Em toda a lista, encontramos apenas três mulheres: Paula Bellizia, Cristina Palmaka e Chieko Aoki. A baixa presença feminina confirma o estudo realizado pela Grant Thornton: no Brasil, apenas 29% das companhias possuem mulheres em postos de chefia.

Paula Bellizia – Microsoft

Paula Bellizia comanda a maior subsidiária da empresa de tecnologia da América Latina. Sob sua gestão, a Microsoft tem investido cada vez mais em seu serviço na nuvem, Azure, e nas ferramentas de digitalização de dados, como o Cortana Analytics. 

Cristina Palmaka – SAP Brasil

No comando da divisão brasileira da empresa alemã, Cristina Palmaka tem o objetivo de alinhar a SAP Brasil às transformações globais da organização. A empresa cresce com investimentos em serviços em nuvem e tem um laboratório voltado à inteligência artificial, big data, machine learning e outras novidades.

Chieko Aoki – Blue Tree Hotels

Há 20 anos, Chieko Aoki inaugurou a Blue Tree Hotels. Mesmo depois de décadas, ela ainda está presente no dia a dia da rede hoteleira, ajudando a resolver os problemas mais cotidianos.

Além da pouca representatividade, as mulheres tendem a enfrentar desafios diferentes aos que são impostos aos homens nos mesmos cargos, gerando uma cobrança excessiva e perda de credibilidade. Confira nosso post especial sobre o assunto.

Quer saber como desenvolver seu potencial?
Conheça nosso
treinamento de liderança e seja o CEO do futuro!

Você é um bom líder? Confira 6 habilidades essenciais

habilidades-de-um-bom-líder

Alcançar a posição de líder no ambiente de trabalho é o objetivo central da carreira de muitas pessoas. Geralmente, cargos de liderança representam experiência, conhecimento técnico avançado e capacidade de gestão. Mas afinal, essas três habilidades resumem de fato um bom líder?

A resposta é negativa. Na verdade, elas descrevem melhor um gestor. Um cargo de chefia diz muito pouco sobre a legítima capacidade de liderança de alguém. Afinal, ser chefe não significa ser líder.

A composição das habilidades essenciais para uma liderança de destaque está mais ligada às características psicológicas e comportamentais e à desenvoltura de comunicação. Por se tratarem de características múltiplas, é possível identificar o potencial de liderança em diferentes posições da construção hierárquica das empresas. Líderes nem sempre estão no topo.

Vamos começar pelo básico: um líder deve ser persuasivo e motivador, conquistando confiança e despertando a vontade de colaboração em cada liderado. Dessa forma é possível “liderar pelo exemplo”.

Mas alcançar esta notoriedade não é fácil e demanda aprimoramento constante de algumas características. Por isso, a Caliper traz um insight sobre quais características devem te acompanhar no desenvolvimento das suas habilidades de liderança.

Descubra abaixo as principais características que vão te destacar na empresa como um verdadeiro líder.

  1. Inspire confiança

Fundamental para motivar uma equipe. Característica também importante para ajudar todos os envolvidos a tolerar crises e gerenciar situações difíceis.

Lembre-se: confiança é uma via de mão dupla. Você é o líder e seu time espera que você se comporte como tal. Não confiar em seus liderados é o primeiro passo para falhar como líder.

2. Saiba delegar

Como falamos no primeiro item, confiar em seus liderados é também fundamental. Aproveite o potencial de cada um para a execução das tarefas. Descentralize funções e certifique-se de que existe equilíbrio entre as demandas.

3. Seja curioso

Pessoas curiosas leem nas entrelinhas e interpretam o mundo com diferentes olhares. Aguce a sua curiosidade para tudo. Neste ponto, mostrar curiosidade sobre a vida pessoal dos integrantes da equipe também é uma forma de validar o seu perfil de liderança.

“Faça bom proveito da genuína curiosidade e seus funcionários se sentirão vistos por você”, Indira Jerez, coach e colunista da Forbes.

4. Desperte segurança emocional

As pessoas precisam se sentir confortáveis emocionalmente para entregar o seu melhor.

Um líder precisa agir de forma autêntica e verdadeira, convocando seus liderados a também trazerem suas subjetividades em benefício da empresa. Para atingir melhores resultados com a sua equipe, demonstre abertura, disposição para ouvir e tolerância às imperfeições.

5. Ouça a todos com atenção

Para liderar com maestria é preciso estar atento às sensações da sua equipe e de todos os integrantes da empresa. Como seus liderados estão avaliando os processos? Como a sua equipe é vista pelos demais departamentos? Abra espaço para que te digam suas impressões em relação ao trabalho e à vida pessoal. Um bom ouvinte capta mais informações do que um orador incansável.

6. Alto nível de adaptação

Um bom líder é altamente adaptável. Essa habilidade representa um diferencial único em níveis distintos. Ser adaptável às pessoas garante fácil diálogo com diferentes perfis. Sua equipe é formada por pessoas de culturas, experiências, formações e gostos distintos.

Ser altamente adaptável também garante sucesso em outras áreas, como: aprender novas habilidades, gerir crises e a trabalhar melhor a criatividade em momentos de pressão.

Profissionais com perfil de liderança são fundamentais dentro das organizações. São pessoas com alta capacidade analítica para identificar novas soluções e para extrair o melhor dos colaboradores.

Caliper: guiando novos líderes

Quer investir no aperfeiçoamento dos líderes da sua equipe? A Caliper garante as melhores estratégias para o desenvolvimento de lideranças.

Com o treinamento Liderança – Action Learning, conduzimos o aperfeiçoamento do potencial de liderança dos participantes, com o objetivo de traçar caminhos para irem além de seus papéis funcionais.

Conheça também o Programa de Identificação de Líderes, uma ferramenta de identificação, atração e retenção de talentos, a partir do Perfil Caliper.  

Entre em contato e otimize sua equipe de líderes com a Caliper: caliper@caliper.com.br | (41) 3075-3400.

Mensagem do CEO: Seus futuros líderes estão bem a sua frente

Por Herb Greenberg

Seus futuros líderes estão bem a sua frente.

Quando falamos de identificação e, em seguida, o desenvolvimento de líderes, frequentemente achamos que líderes em potencial estão em toda parte – inclusive dentro de suas próprias organizações.

Muitas vezes, eles estão mais perto do que você pensa.

Os líderes não são normalmente identificados durante o processo normal de recrutamento. Um grande exemplo disso é o jogador de beisebol Jacob deGrom, que estava jogando como um interbases. No entanto, ele foi convocado pelo New York Mets como um arremessador e, como resultado, foi nomeado Revelação do Ano.

No mundo dos negócios, os líderes podem ser – e muitas vezes são – descobertos de maneira semelhante. Por exemplo, você pode estar procurando por um Gerente de Vendas, COO ou CFO. Durante seu processo de recrutamento, você provavelmente olhará para as pessoas que têm experiência com atividades que são semelhantes às exigidas no seu papel de liderança específica.

E não há nada de errado com isso. Mas esse não deve ser o único método pelo qual você recrutará líderes.

O seu próximo líder pode estar atualmente em uma posição de nível mais baixo em sua empresa, e pode até ser em uma função que realmente não se pareça com o papel de liderança que você está tentando preencher.

Então, você está ciente desses futuros líderes de sua organização? Os que poderão fazer grandes coisas para você no futuro? Você está  desenvolvendo-os? Se você respondeu “não” a qualquer uma destas perguntas, você pode estar ignorando um potencial superstar.

Investindo tempo para avaliar as personalidades de seus colaboradores internos de alto potencial lhe dará uma visão interna de seus potenciais para outros papéis.

Assim como os Mets descobriram o potencial do Jacob deGrom como um arremessador, disfarçado de interbases, você pode acabar encontrando o seu próximo líder de vendas ou gerente usando um teste de personalidade para avaliar o seu potencial e, em seguida, implementar programas de desenvolvimento para iniciar esse indivíduo em um caminho de crescimento em sua organização.

Antes de você executar uma extensa pesquisa para encontrar um estranho que pode não funcionar, olhe internamente para seus talentos escondidos. Terá um melhor custo-benefício, eficiência e valor para você e para o colaborador.

E então, com um pouco de treinamento e desenvolvimento – bem como o apoio de mentores e supervisores – você pode ajudar a tornar esses atuais empregados em melhores profissionais para hoje, bem como prepará-los para serem melhores líder no futuro.

* Herb Greenberg é fundador e CEO da Caliper.