Delegar não significa DeLargar!

Você já deve ter ouvido, “…não adianta delegar nada para o fulano, eu passei determinada tarefa para ele e agora tive que ouvir do meu cliente que eu não fiz o que ele me pediu”.

Este é um tópico caso em que, ao invés de delegar, o profissional DeLargou uma tarefa, porque toda vez que se delega algo a alguém, o profissional a quem você delegou assume a responsabilidade com você na realização desta tarefa, ou seja, a responsabilidade pelo resultado final continua sendo sua.

Se algo sair errado, pense que talvez você não tenha escolhido a pessoa certa, não tenha sido claro em suas diretivas, não tenha acompanhado devidamente o andamento da tarefa ou não tenha definido prazos razoáveis.

Delegar não significa apenas transferir tarefas, “passar o abacaxi”. Delegar é mais do que uma ação, é um estilo de gestão que permite que sua equipe desenvolva habilidades e conhecimentos até alcançar o topo de seu potencial. Quando você não delega, desperdiça os talentos existentes em sua equipe e deixa de aprender com eles.

Mas, como delegar de maneira eficaz?

Primeiro, decida o que será delegado, não esquecendo que existem algumas tarefas que não podem ser delegadas, como: motivar a equipe, elogiar, repreender e avaliar o desempenho dos profissionais, enfim todas as tarefas que são de responsabilidade do cargo que você ocupa.

Decidido o que irá delegar, defina a quem delegará a tarefa. Você encarregaria um funcionário que não tem fluência em inglês para redigir ou revisar um relatório neste idioma? Por isso é importante conhecer o potencial das pessoas que trabalham com você.

E o tempo para execução desta tarefa? É preciso decidir quando delegar, afinal você precisará de tempo para explicar o que deve ser feito, como deve ser feito e o prazo para a finalização. Assim, confira se há tempo hábil para que a delegação não gere frustração.

E agora o mais importante: tenha sempre em mente que quando você delega uma tarefa, esta não tem que ser feita como você a faria, mas de acordo com os propósitos e objetivos definidos por você.

Se achou complicado delegar, saiba que para ser possível o seu crescimento é preciso deixar algumas tarefas para trás para assumir outras.

Geralmente, é difícil o gestor abrir mão de algumas tarefas que gosta de executar e que normalmente faz muito bem pois, muitas vezes, são em parte responsáveis pelo seu sucesso dentro da organização. Porém, é impossível, em uma empresa moderna, ser um líder eficaz sem saber delegar de modo eficaz, principalmente porque o líder é avaliado não só pelo seu desempenho individual, mas também pelo desempenho da equipe subordinada a ele.

As empresas esperam que seus gerentes e líderes saibam delegar objetivando desenvolver novas habilidades em sua equipe, além de realizar um trabalho mais estratégico e menos operacional dedicando maior parte do tempo é resolução de problemas ligados aos negócios da empresa.

Pense nisso na próxima vez que sentir aquele impulso de “eu resolvo tudo sozinho”. Agindo assim, não estará ajudando a empresa, a equipe e nem você mesmo.

10 Dicas para delegar tarefas

1. Conheça as pessoas que trabalham com você. Delegar à pessoa certa é o primeiro passo para que a tarefa seja cumprida de acordo com o esperado.

2. Não delegue apenas o trabalho desagradável. É tentador repassar as piores tarefas, mas não o faça. Você deixará de motivar seus funcionários ao delegar somente as atividades burocráticas e conservar para si os grandes desafios.

3. Seja claro e objetivo ao delegar uma tarefa. Explique o que deve ser feito e o porquê. Este é um bom momento para sugerir a maneira que você gostaria que a tarefa fosse realizada, porém não espere que ajam como robôs, isto é, façam tudo exatamente como você faria.

4. Estabeleça prazos reais. Defina um prazo viável para a realização da tarefa, caso contrário, o trabalho será feito às pressas, apenas para cumprir prazos.

5. A responsabilidade é sua. Você delega uma tarefa e não a sua responsabilidade.

6. Ofereça suporte para realização da tarefa. Confirme se a pessoa que irá executar a tarefa tem acesso aos recursos necessários para executá-la, sejam recursos técnicos, humanos, financeiros, ou outros.

7. Assegure-se de que foi compreendido. Peça para que o profissional lhe relate com suas próprias palavras, a tarefa a ser realizada. Confirme que estão em “sintonia” para evitar problemas futuros.

8. Evite a delegação reversa. Quando um funcionário retornar dizendo “não consigo fazer isso”, evite o impulso de realizar a tarefa por ele. Ao agir assim você falhou ao delegar e perdeu a oportunidade de ajudar esse profissional a desenvolver novas habilidades.

9. Faça o acompanhamento. Crie mecanismos para verificar o progresso e os resultados.

10. Não sufoque sua equipe. Deixe sua equipe livre para agir e utilizar de todo o seu potencial. Faça com que sintam que você esta ali para ajudar.

“Para conhecer os homens é preciso vê-los atuar”
Jean Jacques Rousseau