Onboarding: Embarcando no trem-bala para o sucesso no trabalho

Compartilhar
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Se você é um viajante a negócios no Japão, um turista ou simplesmente um aficionado por ferrovias, já ouviu falar do trem-bala de alta velocidade daquele país, o Hokkaido Shinkansen. Esta adição à rede ferroviária de Shinkansen tem uma característica importante: pela primeira vez, é possível viajar direto de Tóquio para a ilha de Hokkaido, no norte do Japão, de trem-bala.

Para aqueles que preferem estar mais perto da superfície ao viajar, o Hokkaido Shinkansen é um motivo de comemoração. A viagem de cerca de 825 quilômetros leva aproximadamente o mesmo tempo no ar que no solo, cerca de quatro horas, uma vez que levamos em consideração os longos tempos de check-in e procedimentos de segurança nos aeroportos locais. Os preços das passagens também são quase idênticos, com média de US$ 300 para qualquer modo de transporte.

Adicionar esta nova linha ao Shinkansen não foi barato, custando ao Japão pouco menos de US$ 5 bilhões. Não é um pequeno investimento, mas na era moderna dos negócios, quanto mais rápido, melhor. Para acompanhar a concorrência, você precisa se comprometer para estar sempre à frente e não perseguir o próprio rabo.

A tecnologia não é a única coisa que deve ser mais rápida; também queremos que os colaboradores trabalhem em um ritmo acelerado. Muitos anúncios de empregos atuais incluem tantos pré-requisitos para o cargo que provavelmente o candidato teria que ter atuado na mesma posição por mais de 10 anos para conseguir cumprir todos. Os gerentes de contratação não deveriam reclamar de não serem capazes de encontrar pessoas qualificadas quando seus anúncios de emprego se baseiam em um paradoxo.

Uma maneira muito melhor de garantir o sucesso é contratar baseado em um forte potencial e, em seguida, orientar a pessoa para obter o melhor desempenho com um programa de integração, é o Onboarding. Pense em uma velha locomotiva a vapor engolindo carvão e espalhando fumaça negra enquanto arrasta os vagões de passageiros pelo interior a 40 quilômetros por hora. Em seguida, pense no Hokkaido Shinkansen, fazendo o mesmo trajeto sete vezes mais rápido com muito menos gasto de energia e mínimo impacto ambiental. Isso é o que a integração e o um bom programa de Onboarding faz por você, por sua nova contratação e por sua organização: ele ajuda os colaboradores não apenas a ter um melhor desempenho e a serem mais produtivos mais rapidamente, mas também os integra à cultura de sua empresa e eleva seu senso de satisfação no trabalho.

Já que estamos falando de velocidade, vamos para uma versão express desse post:

  • – O Onboarding envolve avaliar os pontos fortes, limitações e motivações de um novo contratado em relação ao cargo;
  • – Personalizar um plano de ação de desenvolvimento;
  • – Garantir um processo de coaching orientado para o gerente e o funcionário.

Como uma ferrovia de alta velocidade, o Onboarding requer um investimento inicial, mas dificilmente algo escalonável para US$ 5 bilhões. Em vez disso, imagine construir uma linha ferroviária de alta velocidade e com grandes expectativas de sucesso por apenas uma fração do custo real. Seria um grande erro! O Onboarding não só oferece resultados positivos a um preço que definitivamente se enquadra na categoria “grande erro”, como também se pagará quando você ver seu membro da equipe engajado e produzindo um trabalho de qualidade.

Em outras palavras, é hora de embarcar no Onboarding.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Comentários

Sobre a Caliper

A Caliper Estratégias Humanas é uma empresa americana com sede em Princeton, New Jersey, que há mais de 55 anos avalia o potencial de colaboradores e orienta quanto à contratação, gestão e desenvolvimento de equipes das mais diversas empresas em todo o mundo.

Posts Recentes

Facebook Caliper

Shopping Basket