Como motivar Gregos e Troianos?

Voltar para a listagem
Publicado em: 29/05/2013 10:04:00

As empresas que pretendem motivar seus funcionários devem ter consciência de que este não é um trabalho simples e com "receitas prontas". Conforme descrevemos no artigo anterior, é preciso identificar as necessidades de seus colaboradores para não perder tempo e dinheiro com situações que, muitas vezes, podem ser constrangedoras.

Para exemplificar algumas dessas necessidades, escolhemos as 5 etapas da pirâmide de Maslow, unindo a teoria à prática.

Necessidades Biológicas e Fisiológicas
São necessidades básicas para a sobrevivência do ser humano e nenhum outro motivador terá efeito enquanto estas não forem supridas. As empresas estarão contribuindo nessa fase oferecendo: salário justo, horários adequados, intervalos de descanso, etc.

Necessidades de Segurança
Trata-se da autopreservação, ou seja, evitar o perigo físico, a privação das necessidades fisiológicas, buscar a estabilidade. A empresa pode minimizar a insegurança de seus funcionários com atitudes como: estar dentro das normas de segurança do trabalho, oferecer seguro de vida, planos de saúde, cursos de preparação para a aposentadoria, etc.

Necessidades Sociais
As pessoas sentem necessidade de serem aceitas e de pertencerem a grupos. Quando essas necessidades não são satisfeitas tornam-se hostis, solitárias e deprimidas. O papel da empresa é de despertar no colaborador a importância do trabalho em equipe e aprimorar as relações humanas, seja por meio de projetos em grupos, seminários ou palestras que ajudem a alcançar este objetivo.

Necessidades de Estima
Esta etapa representa a necessidade de aprovação social, de respeito, de status, prestígio e consideração. Neste caso, reconhecer os esforços do trabalhador, por meio de elogios, promoções, premiação (não necessariamente de ordem financeira), são a confirmação e a motivação que o funcionário precisa para continuar realizando suas atividades de maneira a contribuir com a empresa.

Necessidades de Autorrealização
Quando o funcionário chega a esta etapa, a sua motivação vai além da necessidade de ser reconhecido. As empresas podem atender a essa necessidade possibilitando ao profissional o uso de sua criatividade, participação nas decisões relacionadas ao seu trabalho, cursos de atualização, oportunidades desafiadoras, etc.

Enfim, atitudes motivadoras não são prêmios que a empresa fornece aos seus funcionários, mas atitudes que possibilitam a verdadeira realização do acordo contratante x contratado. O funcionário espera remuneração justa e condições para realização do trabalho e a empresa espera o retorno do investimento, e se o retorno for bom, poderá motivar esse funcionário para que ele permaneça em seu "time" e, em contrapartida, o funcionário motivado estará contribuindo cada vez mais para o sucesso da empresa.

Estes são apenas alguns motivadores. Existem outros a serem identificados que poderão estar auxiliando sua empresa a desenvolver um plano de ação para manter seus funcionários motivados e comprometidos.

Voltar para a listagem