Transformar Informação em Ação

Voltar para a listagem
Publicado em: 06/12/2013 08:07:00

Atualmente a maioria das organizações se deu conta da importância de avaliar o potencial profissional de seus colaboradores e de profissionais que participam de seus processos seletivos. Estas empresas sabem que já se tornaram itens de primeira necessidade, a Avaliação de Potencial e de Desempenho, as Pesquisas de Clima, o Perfil de Equipe, o Plano de Metas, etc.

Porém, o que algumas dessas empresas ainda não conseguem é: utilizar cada uma dessas ferramentas a seu próprio favor e de seus profissionais. Ficam as informações, muitas vezes, perdidas ou paradas, sem que a empresa saiba o que fazer com tudo aquilo.

Esses dados informativos são valiosíssimos para as organizações. Com eles, a empresa pode transformar suas equipes e seus resultados. Por isso, é preciso aliar o desejo e a necessidade da organização ao trabalho bem-sucedido de consultorias de RH competentes, em converter as informações obtidas com as avaliações em práticas produtivas.

Não basta avaliar, ou seja, obter um diagnóstico preciso do que acontece na empresa, se ela não saberá o que fazer com esse resultado. É preciso extrair do diagnóstico as ações que a empresa precisa para se desenvolver. Com as avaliações, elas completam o primeiro passo na busca do desenvolvimento após essa etapa, chega o momento de agir, fazendo com que as informações conseguidas sejam matérias-prima para o estágio mais importante desse processo: o real desenvolvimento.

Nessa etapa ocorre o que a Caliper chama – Transformando Informação em Ação – quando os profissionais envolvidos e a empresa tomam consciência do que precisa ser feito para que cada potencial se transforme em ação e resultados produtivos dentro da organização.

Assim, nesse processo de conhecimento e transformação, a empresa e seus colaboradores compreendem os resultados de suas avaliações, entendem em que estágio eles estão e onde precisam chegar para desenvolver-se, e buscam alternativas eficazes para que esse desenvolvimento seja possível.

Portanto, nenhuma empresa, hoje, pode completar uma fase de avaliação sem que tenha em mente a continuidade desse procedimento. A avaliação em si é muito valiosa, mas apenas quando a organização sabe o que fazer com ela. Por isso, a compreensão e a análise de seus resultados, bem como a prática em prol do desenvolvimento, são fases importantíssimas e imprescindíveis de todo esse processo.

Voltar para a listagem