A sustentabilidade nas mãos dos líderes

Voltar para a listagem
Publicado em: 21/10/2013 10:37:00

Um novo paradigma surge na sociedade e impacta, consideravelmente, a atuação empresarial: a sustentabilidade.

Diante das mudanças climáticas, das causas ligadas às tragédias naturais e às alterações ecológicas, torna-se clara a preocupação com o meio ambiente e a necessidade de mudanças nas ações humanas. Nesse contexto, mais do que qualquer outro envolvido, as empresas devem manter os cuidados necessários, de forma responsável, para com o ecossistema e a complexidade humana.

Porém, como inserir a empresa, seus colaboradores e recursos no importante trabalho de solucionar ou amenizar as consequências provocadas pelos atuais problemas naturais?

O engajamento, a vontade de mudar e a ação que realmente provoca mudanças, partem necessariamente da conscientização que, de forma óbvia, é proveniente de cada pessoa. Entretanto, a forma como a empresa planta essa ideia se dá por meio da sensibilização e do forte envolvimento entre esta e seus funcionários, o que pode ser feito apenas de uma forma: por meio da liderança.

O líder é aquele que inspira e que motiva sua equipe. Agindo dessa forma, os colaboradores estarão sempre a serviço, não de seus mandos, mas das ações para as quais ele os ajudou a perceber como adequadas e responsáveis.

A diretoria empresarial e seu RH têm o papel fundamental de colocar a liderança para funcionar nesse contexto, desenvolvendo-a para desempenhar esse novo paradigma que o mundo exige e que o mercado incorporou. Está na hora dessa liderança ser mais ativa, manter foco central na sustentabilidade e, até mesmo, por meio dela, tornar os colaboradores mais produtivos e engajados com suas metas. Hoje, ser sustentável não é apenas uma escolha, mas fator de sobrevivência para a organização.

Há várias ações que as empresas, por intermédio de seus líderes, podem colocar em prática nessa área, tais como:

  • buscar exemplos dentro da casa de todos os seus colaboradores e colocar as boas ações em prática dentro da empresa, dividindo tarefas por setores (separação de lixo reciclável plantio de mudas de árvores e outras plantas reaproveitamento de papel etc)

  • planejar e trabalhar com maquinários e equipamentos antipoluentes dentro de suas áreas de produção, incorporando essa cultura e conhecimento aos colaboradores que lidam diretamente com essas ferramentas de trabalho

  • aceitar fornecedores que também sejam tão responsáveis quanto a própria empresa, pesquisando no mercado as ações que comprovem sua real sustentabilidade

  • treinar periodicamente todos os colaboradores, a fim de que a conscientização e a mudança de comportamento se estabeleçam como valores organizacionais, incentivando que as atitudes responsáveis dentro da organização devam ser levadas a sério tanto quanto as metas que cada um possui.

  • comprovar, através de números, o quanto a empresa economiza em relação a cada ação sustentável e, talvez, incorporar certa porcentagem dessa economia aos benefícios dos colaboradores, objetivando gerar um incentivo ainda maior.

Essas são apenas algumas das atividades que a empresa pode colocar em prática. Com um pouco de criatividade e, principalmente, real vontade de transformação, a empresa pode realizar verdadeiros "milagres" em prol da reeducação ambiental.

A empresa sustentável é, por si só, confiante para o mercado. Portanto, plante essa semente em sua organização o mais breve possível!

Voltar para a listagem