Você é um jogador de equipe?

Voltar para a listagem
Publicado em: 12/03/2015 11:01:00

É praticamente um fato que os empregadores querem que seus funcionários sejam "jogadores de equipe." Que Gerente de Recursos Humanos diria "Jogador de equipe? Não, eu realmente gostaria de acrescentar alguns traidores egoístas para o meu grupo"?

Em uma entrevista de emprego, queremos que as pessoas que nos contratam saibam que somos de fato os jogadores de equipe. Mas o que isso realmente significa? Que somos agradável aos nossos colegas de trabalho? Que o gestor pode despejar o trabalho de outra pessoa em nós e não vamos reclamar? Que estamos dispostos a fazer biscoitos para o piquenique da empresa?

É um pouco mais complexo do que isso. Em um momento em que as empresas estão se movendo em direção a uma abordagem comercial mais ágil, a eficácia da equipe está ficando cada vez mais em foco. As equipes eficazes têm objetivos comuns, confiança e regras básicas e elas permitem conflito saudável. Então como mostrar a mentalidade de um jogador de equipe em um ambiente como esse?

  • Pergunte "O que eu posso oferecer a minha equipe?". A diversidade é fundamental para o sucesso e a contribuição positiva da equipe vai além das habilidades técnicas que você possui.

  • Compreenda e seja claro sobre o apoio que necessita de outros membros da equipe. Se as pessoas têm papéis definidos, é mais fácil de identificar e eliminar os gaps.

  • Colabore em um plano de ação da equipe para o sucesso. Ouvir opiniões de seus colegas é tão importante quanto a manifestar a sua própria.

  • E, talvez o mais importante: entenda como o seu estilo individual afeta a equipe, tanto positiva como negativamente. Afinal de contas, a disfunção muitas vezes requer um esforço de grupo.

Compreender os pontos fortes, desafios, semelhanças e diferenças que compõem uma equipe é o componente mais crítico do desenvolvimento da equipe. Se todos nós exibíssemos uma autoconsciência sem filtros, esse entendimento provavelmente surgirá de forma orgânica. Mas não temos autoconsciência sem filtros; temos preconceitos e tendemos a pensar que o nosso caminho é o caminho certo.

A melhor maneira de chegar a essa informação em um nível de equipe é envolver um facilitador externo. Como Consultora de Desenvolvimento Organizacional onde tenho facilitado muitos desses compromissos da equipe de desenvolvimento, eu gosto de começar por coletar e examinar as avaliações de potencial de cada membro da equipe e, em seguida, sobreponho os resultados. Estes resultados ajudam a equipe a entender porque uma pessoa, por exemplo, tenta dominar as discussões enquanto outra tende a assumir muito trabalho e perder prazos. Ou porque alguém tem grandes ideias, mas não consegue concretizá-las.

Ao revelar quem é mais criativo, ou organizado, ou quem é o melhor na construção de relacionamentos, os membros da equipe se tornam mais conscientes de seus pontos fortes e limitações e podem direcionar suas contribuições para o aproveitamento máximo. E se você não tem acesso a um facilitador ou uma avaliação de potencial, você ainda pode melhorar sua imagem de jogador de equipe se fazendo a pergunta acima: "O que eu posso oferecer a minha equipe?".

E realmente ouvir as respostas dos seus companheiros de equipe.

Por Melinda Kennedy, Consultora de Desenvolvimento Organizacional da Caliper EUA.

Voltar para a listagem