Fique perplexo

Voltar para a listagem
Publicado em: 24/04/2014 09:46:00

Por Patrick Sweeney*

"Eu sempre fiquei perplexo com o universo." Com essa abertura, Marty Seligman, fundador da Psicologia Positiva, iniciou nos dizendo sobre o que ele chamou de "provavelmente as duas melhores semanas da minha vida”.

Nós éramos três dezenas de estudantes que haviam sido selecionados para seguir um Mestre em Psicologia Positiva da Universidade da Pensilvânia. Essencialmente, nós estávamos olhando para o que funcionava - e como criar mais do mesmo.

Em Canterbury, Marty reuniu teólogos e cientistas, pedindo-lhes para suspender a sua crença e descrença para explorar juntos todas as razões possíveis para experiências luminosas. Em seguida, ele se reuniu com os colegas da China que estavam empenhados em melhorar o bem estar. "As duas superpotências, Estados Unidos e China, são muito diferentes", disse ele. "Como podemos desenvolver a confiança entre estas duas culturas? Bem estar poderia ser a conexão – para nos impedir de pegar o telefone vermelho quando há um mal entendido e os mísseis irem pelo ar." Para ambos os projetos, Canterbury e China, ele criou o ímpeto, o financiamento e as fundações para avançar sua visão.

Ele também compartilhou um sonho que teve há quatro décadas quando estava no Museu Guggenheim olhando para um dos quartos onde todos estavam jogando cartas. Em seguida, o teto se abriu e Deus apareceu para ele, dizendo: "Seligman, pelo menos, você está começando a fazer as perguntas certas", e sua vida mudou de direção. E, como resultado, a nossa também.

Quando fizemos uma pausa, eu mencionei que em minhas leituras eu tinha ficado particularmente impressionado com Chris Peterson, e que era uma pena que eu não tivesse tido a chance de conhecê-lo. Então pedi para Marty me dizer como Chris era. Primeiro Marty olhou para dentro de si próprio. Ele fez uma pausa e disse: "Eu sinto falta dele. Há tantas coisas que eu não posso fazer sem ele."

Particularmente enquanto ouvia Marty, lembro-me que Chandra Sripada, Professor Assistente de Psiquiatria da Universidade de Michigan, nos disse que os neurocientistas têm sido capazes de determinar que o nosso cérebro oscila entre olhar para dentro de si e para fora a cada 50 segundos. Aqui estamos: olhando para o exterior, em seguida, integrando com nosso interior.

Além disso, vou levar comigo James Pawelski, o diretor fundador do Programa, pedindo-nos para considerar que a autenticidade pode ter a ver em sermos os autores de nossas próprias vidas. "Nós deveríamos estar escrevendo nossas próprias histórias - as nossas próprias narrativas", ele disse. Em seguida, acrescentou: "Seja flexível sobre o que funciona. E esteja aberto a isso." Ele também nos lembrou que "as coisas que são importantes na vida não são simples". E ele deixou-nos com pérolas como: "As perguntas que fazemos pode fazer toda a diferença no mundo", e "a Psicologia Positiva é a lanterna que ilumina o que está dentro de todos nós... que pode estar no escuro." A lanterna! Perfeito!

* Patrick Sweeney é Presidente da Caliper

Voltar para a listagem